O impacto da gestão estratégica de tributos nos negócios

1 de novembro de 2022

Gerir impostos estrategicamente não diz respeito apenas a monitorar a carga tributária e aproveitar benefícios fiscais. Significa compreender e administrar toda a tributação de forma indissociada de outros aspectos do negócio, para otimizar resultados. Entenda.

A gestão tributária nas organizações nem sempre foi vista como estratégica. Ao contrário, esta área, de modo geral, se resumia a operações relacionadas à apuração e pagamento de impostos, cujo centro era a análise das transações de compra e venda de mercadorias e insumos. 

No entanto, em razão da própria dinâmica do mercado e da transformação digital, a área fiscal passou a demandar um olhar mais estratégico, que requer não só conhecimento de processos e normas tributárias, mas também de contabilidade, ERP, contas a pagar, processo de vendas, gestão de ativos imobilizados, finanças, gestão de pessoas e muito mais. É isso que chamamos de gestão estratégica de tributos

A gestão estratégica de tributos deve considerar todos os eventos econômicos e financeiros da empresa, assim como suas operações e resultados, para que a tomada de decisões relacionadas a impostos seja feita de forma holística, com base em dados e mirando objetivos alcançáveis e mensuráveis.

Continue a leitura para entender o que é gestão estratégica de tributos, quais os requisitos e desafios para implementá-la, qual sua relevância e como a Nutax pode assessorar você nessa empreitada.

Gestão estratégica de tributos: o que é

Fazer uma gestão estratégica de tributos significa administrar os processos internos e externos que influenciam a carga tributária da empresa, de forma a inserir a tributação no planejamento estratégico do negócio e suas diretrizes. 

Então, como os processos de negócio podem contribuir para os resultados de impostos? E como os processos de impostos devem se organizar para potencializar os resultados do negócio?

Olhar a área de impostos como um núcleo fundamental do negócio, a ser gerido com as melhores ferramentas, com o melhor conhecimento disponível e a melhor capacitação do time, pode tornar a organização competitivamente muito superior.

Quando gerida de forma estratégica, a área fiscal deixa de ser apenas um departamento responsável pela apuração e pagamento de impostos. Ela passa a funcionar como elemento essencial da gestão estratégica dos negócios, com atribuições que impactam diretamente nos resultados da empresa, como:

  • Analisar periodicamente os indicadores da carga tributária 
  • Atuar nas decisões estratégicas com foco na carga tributária;
  • Gerar dados para embasar a precificação de produtos e serviços;
  • Orientar o negócio para o melhor aproveitamento de benefícios fiscais;
  • Buscar o menor custo fiscal na gestão do caixa, dívidas e derivativos;
  • Mapear as operações e atividades internas que influenciam na carga tributária;
  • Acompanhar periodicamente as mudanças nas legislações e reorientar o negócio;
  • Revisar periodicamente sua estrutura de capital e societária;
  • Gerir periodicamente as escolhas permitidas pela legislação conforme o planejamento estratégico do negócio.

Tax Transformation

A era digital, com o desenvolvimento exponencial de novas tecnologias, vem promovendo uma jornada de transformação estrutural na visão, nos comportamentos e nas relações de negócio. 

A área tributária é parte fundamental deste processo, e por isso falamos de Tax Transformation: transformação digital aplicada à área fiscal.

A gestão estratégica de tributos está intimamente relacionada com a Tax Transformation, uma vez que propõe uma administração da área de impostos com agilidade e excelência, não apenas para assegurar o compliance, mas para fomentar todas as demais áreas do negócio com dados, informações e insights estratégicos para a tomada de decisões. E isso demanda tecnologia e mudança de mindset. 

Assim como a Tax Transformation, a gestão estratégica de tributos é uma tendência sem volta: cada vez mais as empresas mais arrojadas enxergam a área fiscal como uma área de negócio que influencia diretamente em seus resultados. A adesão pode demorar mais ou menos tempo, a depender da cultura organizacional e do modelo de negócios. Mas, para as empresas que desejam se posicionar de forma mais estratégica e gerar vantagem competitiva, este é o caminho.

Gestão estratégica de tributos: importância

No Brasil, a carga tributária pode levar mais de 30% do valor gerado de receitas. Além disso, é enorme a quantidade de regras a serem acompanhadas (46 novas regras por dia útil), dificultando essa tarefa. 

Somando-se à carga tributária, as companhias gastam, aproximadamente, 1,5% do seu faturamento com obrigações acessórias. Existem diversos tipos de obrigações acessórias, que precisam ser entregues em diferentes momentos do ano.

Obviamente que, diante desta realidade, gerir estrategicamente a tributação de uma empresa torna-se imprescindível, pois gera impacto no fluxo de caixa, nos preços e na lucratividade da atividade empresarial.

A gestão estratégica de tributos:

  • Evita pagamentos de impostos e obrigações maiores do que o efetivamente devido;
  • Previne que o pagamento do tributo seja feito de forma inadequada, gerando passivos tributários significativos;
  • Garante o compliance tributário e adequação à legislação tributária;
  • Auxilia na tomada de decisões estratégicas;
  • Gera oportunidades de maximização de resultados.

Gestão estratégica de tributos: como fazer

Não existe “receita de bolo”; a forma como a empresa conduz a gestão estratégica de tributos depende de seu modelo de negócios, segmento de atuação e outras variáveis.

No entanto, alguns passos são imprescindíveis e universais, confira:

1- Planejamento tributário

Aqui na Nutax acreditamos que a expressão Planejamento Estratégico Tributário descreve melhor o processo de administração de impostos nas organizações do que o conhecido e mal falado Planejamento Tributário. Isso porque entendemos que a gestão dos tributos em uma empresa não deve ser diferente do processo de gestão das demais áreas de negócio, ou seja: deve haver um ciclo de planejamento e execução com foco na melhoria contínua e no crescimento constante dos resultados. 

Este planejamento deve contemplar um profundo conhecimento do negócio e de seus objetivos para:

  • Definir o regime de tributação adequado;
  • Estabelecer metas para a gestão de impostos;
  • Definir a relação entre a área tributária e as demais áreas como vendas, compras, logística, etc.;
  • Analisar e aplicar regimes especiais e incentivos fiscais aplicáveis;
  • Identificar possibilidades de redução da carga tributária.

2- Alinhamento de processos e metas

Os processos de negócio que impactam na tributação e/ou na gestão de impostos devem ser devidamente mapeados e alinhados com a área fiscal, para garantir agilidade, eficiência e consistência.    

Áreas chave do negócio que geram impacto na carga tributária, idealmente devem compartilhar metas para que os interesses estejam alinhados. Mas a área de compras, por exemplo, deveria ter meta de impostos? Na nossa opinião, sim! Pois é dessa forma que os executivos poderão priorizar e investir recursos em ações que resultem na menor carga e no melhor resultado. 

3- Governança de Tecnologia e Inovação

Sistemas transacionais são parte indissociável dos processos de gestão de tributos. Faz parte da gestão estratégica a atuação dos executivos para que os sistemas estejam constantemente atualizados e para que os usuários tenham uma boa experiência. Se os analistas têm sistemas lentos, ou de pouca lógica, isso pode impactar negativamente nos resultados de impostos e consequentemente da empresa.

Além disso, a administração da empresa deve estar atenta ao surgimentos de tecnologias e serviços disruptivos que podem implicar em novas visões do negócio, como o Big Data, ou em processos mais ágeis e automatizados, como o RPAs (Robotic Process Automation). 

4- Análise estratégica de dados

É a partir da análise de dados que se toma decisões e se produz soluções relacionadas a impostos. Assim, o empoderamento das pessoas com tecnologia e ferramentas é requisito para que se consiga fazer análises de dados de forma a corroborar com a gestão estratégica de tributos.

A análise constante de dados, e o acompanhamento do sucesso ou fracasso das iniciativas e seus reflexos no resultado é fundamental para se construir um processo de gestão estratégica eficiente. Apenas dados trabalhados e traduzidos serão capazes de convencer a administração de ações em favor da menor carga tributária. 

Gestão estratégica de tributos: requisitos

Podemos dizer que a gestão estratégica de tributos se sustenta por um tripé:

  • Tecnologia: sem recursos tecnológicos, como softwares para apuração e pagamento de impostos, sistemas integrados de gestão e BI e outros programas, torna-se impossível conduzir uma gestão estratégica de impostos que seja ágil, eficiente e confiável. 
  • Dados: a gestão estratégica de tributos deve ser feita a partir de dados (sem achismos ou suposições) e, por sua vez, deve gerar dados confiáveis que auxiliem na tomada de decisões estratégicas. Cultura data-driven, analytics e ciência de dados viabilizam programas de melhoria contínua.
  • Conhecimento: é por meio do conhecimento humano que se gera insights estratégicos para solucionar problemas de negócio relacionados a impostos, para otimizar resultados ou para tomar decisões.

Desafios da gestão estratégica de tributos

A complexidade das regras fiscais do Brasil tornam muito difícil a missão de organizar os dados fiscais, a depender do porte da empresa e da sofisticação das suas operações.

Além disso, a dependência da tecnologia é outro fator que pode complicar essa jornada. É que as áreas de tecnologia da informação das empresas muitas vezes precisam priorizar outros projetos do negócio (vendas, logística, financeiro, etc) em detrimento da área fiscal.

Por fim, a gestão estratégica de tributos depende de uma mudança de mindset em toda a organização, o que é um grande desafio. Afinal, é necessário não só promover treinamentos, mas buscar formas de neutralizar a resistência das pessoas às mudanças

Gestão estratégica de tributos: conte com a Nutax 

Aqui, na Nutax, acreditamos que empoderar o time de Gestão de Impostos com tecnologia, dados e conhecimento é o caminho para se obter a melhor performance, a menor carga tributária e o compliance ideal. 

Nossos serviços e soluções foram desenvolvidos para transformar a gestão estratégica de tributos nas empresas e entregar resultados, usando esses pilares. 

Juntamos nossa experiência como gestores e consultores fiscais em empresas de vários tamanhos e segmentos com o mindset da cultura ágil, do design thinking e da gestão baseada em dados para propor soluções rápidas e aderentes, com foco na experiência do usuário, sem distorcer processos de negócios.

Se sua empresa ainda não implementou uma gestão estratégica de tributos, podemos assessorá-la neste processo. Conheça o Nutax Performance, solução que ajuda a garantir um processo de gestão de impostos lean e confiável.

Compartilhe: