#NutaxNaB3 – o FLUXO DE CAIXA dos alimentos processados

setembro 23, 2021

#NutaxNaB3 é a nova série da Nutax onde traremos análises da carga tributária de companhias de capital aberto e transmitiremos conceitos importantes de gestão de impostos, a partir indicadores de performance que podemos encontrar nas demonstrações financeiras e demais relatórios publicados pelas maiores empresas do Brasil.

 

TEMA 2: O fluxo de caixa dos Alimentos Processados.

O saldo de créditos tributários acumulados pelas empresas do subsetor de Alimentos Processados em 2020 foi de R$ 20,8 bilhões, equivalentes a 4,6% de todo o recurso que são capazes de gerar em um ano.

o fluxo de caixa dos Alimentos Processados

O subsetor de Alimentos Processados é composto por 14 empresas dos segmentos de Açúcar e Álcool (3), Carnes e Derivados (6) e Alimentos Diversos (5). Entre elas Raizen, BRF, JBS, Marfrig e M.Dias Branco.

 

Nosso levantamento concluiu que 100% das empresas relevantes* dos subsetores de Alimentos Processados da B3 são penalizadas em seu caixa pela dinâmica de apuração de tributos. Isso significa que, além de pagar os tributos sobre suas vendas, essas empresas ainda encerram o exercício com créditos a serem recuperados contra União, Estados ou Municípios.

 

Esse fator demonstra uma dinâmica perversa: o capital aplicado no negócio corre direto para o caixa do governo por meio de compras tributadas e de antecipações de tributos sobre a renda, e o negócio não é capaz repassar esse custo em sua cadeia logística. Esse contexto acaba por resultar em maior necessidade de capital de giro, que pode prejudicar a rentabilidade do negócio em razão do custo com o serviço da dívida.

 

o fluxo de caixa dos Alimentos Processados

 

Do total, 18,7 bilhões estão concentrados no segmento de Carnes e Derivados, o que pode parecer natural, considerando-se a maior dimensão das empresas do segmento se comparadas aos demais.

 

o fluxo de caixa dos Alimentos Processados

Entretanto, ao analisamos o Capital Empregado de tributos como percentual da Receita Orgânica Líquida (ROL), podemos obter uma visão mais ampla sobre o impacto desse problema em cada um dos segmentos.

 

Podemos notar que, apesar de o maior valor em termos absolutos ser detido por Carnes e Derivados, o Capital Empregado sobre a ROL é maior no segmento de Alimentos Diversos (6,8%). Isso pode significar que esse segmento enfrenta maiores dificuldades para realizar seu ativos tributários do que os demais segmentos do subsetor. O segmento de Açúcar e Álcool tem o menor percentual, com um capital empregado equivalente 2,2% da ROL.

 

O resultado do segmento de Açúcar e Álcool parece representar um aspecto positivo, e de fato é, quando comparamos os segmentos. Entretanto, não se pode esquecer que a dinâmica dos tributos é “geradora de caixa” e não o contrário, como já explicamos em nosso último post sobre o assunto.

 

Entre as empresas analisadas individualmente, relacionamos abaixo as melhores de cada setor, em termos de Capital Empregado/ROL:

o fluxo de caixa dos Alimentos Processados

Os dados mostram que, pela análise do indicador de Capital Empregado como percentual da ROL, as empresas RAIZ4, JBSS3 e CAML3 foram as que apresentaram os melhores resultados de gestão de fluxo de caixa de tributos de seus segmentos.

 

Via de regra, empresas que analisam seus dados e buscam insights para melhorar sua performance, conseguem obter melhores resultados. Ainda que a complexidade legislação acabe por trazer um desafio adicional na gestão de negócios no Brasil, é possível observamos que sempre haverá alternativas e oportunidades para quem arregaça as mangas e encara o problema.

 

Gostou do resultado do nosso levantamento? Vem muito mais por aí!

 

Na análise de dados, quanto mais conhecemos, mais queremos saber: os resultados são apenas um reflexo do ano atípico de 2020?

O que explica a diferença entre os resultados?

Se avaliarmos apenas as operações correntes, as melhores empresas serão as mesmas?

E nos demais segmentos da economia, a dinâmica de fluxo de caixa é sempre detratora dos resultados?

 

Acompanhe os próximos posts para conhecer as respostas para essas e muitas outras dúvidas sobre o tema.

 

Conheça a metodologia utilizada em nosso levantamento (clique aqui) e acompanhe semanalmente em nosso blog e em nossas redes sociais, todas as análises deste levantamento inédito sobre a gestão tributária e fluxos de caixa realizado pelos experts em gestão de impostos da Nutax.

 

(*) Deixamos de considerar nesta conclusão os resultados da Josapar (JOPA4), que possui capital empregado negativo, em razão do seu baixo volume de negociação (menos 1.000 ações/dia).

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja mais conteúdos…